Beba com responsabilidade e se beber não dirija.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

37 - Nova Cerveja - THEREZÓPOLIS RUBINE

Segundo informações recebidas por e-mail a Cervejaria St. Gallen acaba de lançar um novo rótulo: a Therezópolis Rubine.

THEREZÓPOLIS RUBINE é uma autêntica Bock de cor vermelho intenso, composta por maltes tostados do tipo Munich e malte Vienna, equilibrados pelo leve amargor do lúpulo e pela leveza da água mineral das montanhas. De maturação prolongada e corpo denso, seu aroma traz notas de café e toffé.

THEREZOPOLIS RUBINE tem teor alcoólico de 6,5% vol, e apesar de ser conhecida como cerveja sazonal de inverno, estará presente o ano inteiro na carta da Cervejaria Sankt Gallen e poderá ser apreciada sem preconceito. Aprecie a 5º graus.

O nome Bock na verdade vem de  EinBeck, cidade natal deste tipo de cerveja. Em alemão também significa cabrito (relação com o cabrito montanhês).

A THEREZÓPOLIS RUBINE harmoniza muito bem com carnes de caça (javali), paleta de carneiro, batatas gratinadas, salada de beterrabas, creme de shitake ou de lentilha, feijoada, goulash, foie gras, ossobuco, pato assado, pimentão recheado, rabada e nozes. A Rubine harmoniza muito bem inclusive com algumas sobremesas. Com creme brulée fica perfeito.

36 - LA TRAPPE BLOND



Cerveja: LA TRAPPE BLOND
Cervejaria: Bierbrouwerij De Koningshoeven B V
Estilo: Belgian Blond Ale
Teor Alcoólico: 6,5%
Local de origem: Tilburg, Holanda.
Degustada: 11/08/2011

Estimados amigos... hoje iremos falar de outra maravilhosa cerveja La Trappe, só que desta vez da La Trappe Blond..... em postagem anterior falei sobre a cerveja “irmã” da Blond a Quadrupel (clique aqui e veja).

Como a Quadrupel a La Trappe Blond é fabricada no monastério de Koningshoeven na Holanda, porém é uma cerveja bem diferente daquela, eis que se enquadra no estilo Belgian Blond Ale, ou seja, uma cerveja de alta fermentação (ale), de coloração dourada e que segue o padrão de fabricação da escola belga.

A La Trappe Blond é uma cerveja equilibrada, na qual você encontra de forma balanceada os sabores dos maltes, lúpulos e com dosagem de álcool em harmonia. Mas por ser uma cerveja de alta fermentação o sabor e aroma ressaltam notas frutadas.

No aroma restou perceptível toques herbáceos bem definidos e marcantes que lembram aroma de moscatel (espumante), já no gosto não possui amargor de lúpulo, mas não é doce, deixando retrogosto de uva verde (herbáceo). Revelou-se uma cerveja com alta drinkability (de consumo fácil).

A La Trappe Blond é uma cerveja de coloração ouro escuro (ocre), levemente turva, com espuma branca, cremosa e duradoura.

Os copos ideais para degustar a La Trappe Blond são: Cálice Trapista ou Tulipa. Já eu utilizei um copo semelhante à taça, mas mais aberto e largo, aproximando-se ao estilo Tulipa.
Cálice Trapista
Copo semelhante ao Tulipa



quinta-feira, 20 de outubro de 2011

35 - BACKER BROWN

Cerveja: BACKER BROWN
Cervejaria: Backer (Cervejaria Três Lobos Ltda.)
Estilo: Brown Ale
Teor Alcoólico: 4,8%
Local de origem: Belo Horizonte/MG, Brasil.
Degustada: 28/09/2011

Fiéis leitores do Blog Cervejas Especiais hoje iremos falar sobre uma cerveja diferenciada a Backer Brown, cerveja mineira de chocolate.... isso mesmo caros amigos uma cerveja de chocolate.

A cerveja Backer Brown é uma cerveja de alta fermentação, por esse motivo se enquadra no estilo Brown Ale, porém alguns apreciadores a enquadram em outro estilo o Specialty Beer, devido o seu diferencial de conter ingredientes estranhos à produção cervejeira, neste caso gotas de chocolate.

Como dito esta cerveja contém gotas de chocolate em sua composição, conferindo-lhe um aroma de chocolate bem marcante, de fácil percepção e que se mantém presente na cerveja até o último gole.

Quanto ao gosto podemos dizer que de início ele se apresenta de forma amarga, lembrando café, por conta da torrefação dos grãos, porém logo se estabiliza na boca (apagando um pouco o amargor) deixando um after tasting de chocolate amargo.

Então como disse, o gosto principal desta cerveja diferenciada é de chocolate amargo, não esperem sabor de Toddy nem Nescau... ok!!!!

Quanto a coloração a Backer Brown apresenta-se uma cerveja escura (preta), com espuma de coloração caramelo e pouco duradoura. Cerveja de baixa carbonatação.

No meu paladar esta cerveja encaixou perfeitamente, diferente de algumas opiniões que li na internet afirmando ser uma cerveja com traços de artificialismo. Em minha opinião a Backer Brown atingiu com êxito o seu objetivo, de disponibilizar no mercado uma cerveja diferenciada com notas de chocolate.

Muffin de chocolate










Como disse a Backer Brown mostrou-se uma cerveja muito boa, principalmente se harmonizada com sobremesas de chocolate ou café.

Copo ideal para apreciar a Backer Brown: Caldereta ou Tulipa.

Copo tulipa
Copo caldereta












sexta-feira, 14 de outubro de 2011

34 - 1795



Cerveja: 1795
Cervejaria: Budejoviké Mestansky Pivovar
Estilo: Bohemian Pilsen
Teor Alcoólico: 4,7%
Local de origem: Budweis, Bohemia, República Checa.
Degustada: 13/05/2011


Como costume as cervejas produzidas na Europa costumam levar o nome da cidade onde a mesma é elaborada, é assim com a Pilsener Urquell, fabricada em Pilsen (Rep. Tcheca).

Então, seguindo essa lógica e tendo em vista que a cerveja 1795 é produzida na cidade de Budweis (Rep. Tcheca) estamos falando então da famosa cerveja Budweiser.... certo? ... não.....  bem que eles queriam.... mas a história acerca do nome desta cerveja é muito interessante e envolve disputa de grandes empresas cervejeiras entorno da marca.

Como assim???? .... Vamos entender um pouco dessa “peleia”:

Cerveja 1795: produzida pela cervejaria Budejoviké Mestansky Pivovar, cervejaria Tcheca fundada no ano de 1795, na cidade de Budweis. Dita cerveja começou a ser produzida no ano de 1802, porém a empresa somente registra o nome da cerveja de Budweiser Lager Bier no ano de 1882.

Cerveja Budweiser ou Bud: produzida pela cervejaria americana Anheuser-Busch, desde o ano de 1876, porém dita empresa registrou o nome de sua cerveja (Budweiser) em 1878, ou seja, quatro anos antes de sua concorrente Tcheca.

Logo no início não houve grandes problemas pois não havia um mercado internacional tão intenso quanto nos dias atuais, além do mais a Rep. Tcheca ficou um tempo isolada pela “cortina de ferro” socialista da extinta URSS.

Porém nos tempos atuais a briga está longe de acabar, a empresa americana alega a antecedência de seu registro de marca e já ofertou várias vezes a compra da cervejaria Tcheca ou da marca, sempre recebendo um não como resposta.
Copo Pilsner

O grande problema que gera essa disputa é que a cervejaria Tcheca, que produz a cerveja 1795, segue rigorosamente a Lei da Pureza Alemã, utilizando em suas cervejas somente malte (produzido por eles), lúpulo (neste caso o Saaz), água e fermento, enquanto os americanos da Budweiser utilizam todos os mais variados adjuntos, principalmente o arroz em suas cervejas.

Sobre a cerveja:

Em relação a 1795 pode-se dizer que é uma cerveja de baixa fermentação (lager) do estilo Pilsen, mais precisamente Bohemian Pilsen, com excelente aroma de lúpulo Saaz (lembrando tons herbáceos), refrescante e com acentuado sabor de malte e lúpulo, com retrogosto amargo persistente em decorrência do lúpulo.

Gosto inicialmente adocicado, em decorrência do malte, logo se equilibrando com o amargor do lúpulo, deixando um retrogosto que lembra pão cru.

A 1795 tem coloração amarelo dourada (ouro) cristalina. Espuma branca, cremosa, persistente e com bolhas finas e uniformes.

Copos indicados para degustação desta cerveja são: Pilsner, e Caneca.
  
Caneca
Fontes de pesquisa:

MORADO, Ronaldo. Larousse da Cerveja. São Paulo: Larousse do Brasil, 2009.


terça-feira, 11 de outubro de 2011

33 - LA TRAPPE QUADRUPEL

Prezados amigos leitores do Blog Cervejas Especiais hoje estou postando essa matéria com muita alegria, eis que realizei um dos meus “sonhos cervejeiros” que era provar a tão famosa cerveja La Trappe Quadrupel..... e digo a vocês que valeu a pena a espera, pois me deparei com uma das melhores cervejas que já experimentei.... com certeza a La Trappe Quadrupel está no topo do ranking de minhas cervejas especiais preferidas.... então vamos falar sobre ela.


Cerveja: LA TRAPPE QUADRUPEL
Cervejaria: Koningshoeven B. V.
Estilo: Trapista
Teor Alcoólico: 10%
Local de origem: Tilburg, Holanda.
Degustada: 01/10/2011

A La Trappe Quadrupel é uma cerveja de estilo Trapista, fabricada em uma cervejaria no monastério holandês de Onze-Lieve-Vrouw van Koningshoeven sob a supervisão de monges.

O monastério de Koningshoeven surgiu, em 1880, após a partida do monge Sebastianus Wyart da abadia de Mont des Cats, na França, o qual buscava encontrar um novo local para estabelecer outro monastério, assim sua escolha se deu na Holanda, mais precisamente em Berkel-Enschot, nas proximidades de Tilburg, local onde até hoje está localizado o mosteiro Trapista de Koningshoeven.








Os monges que congregam este monastério pertencem a Ordem Trapista, também conhecida por “Ordem dos Cistercienses Reformados de Estrita Observância, é uma congregação católica derivada da Ordem de Císter, do século XII, que segue a regra de São Bento ora et labora (orar e trabalhar). Eles vivem em profundo silêncio e austeridade e passam toda a vida no mesmo mosteiro” (Larousse da Cerveja). E o melhor produzindo cerveja...... lembrem-se da tradição dos monges em produção cervejeira (se você não conhecesse esta história clique aqui). Bem, convenhamos ..... não deve ser tão difícil assim viver recluso em uma “fábrica de cerveja”, com toda aquela cerveja de qualidade para “jejuar”.

Na verdade a cervejaria, embora pertença ao monastério de Koningshoeven, leva o nome de Trappistenbierbrouwerij de Schaapskooi (Larousse da Cerveja).

Como já explicado em postagens anteriores (para relembrar clique aqui) existe distinção nas cervejas produzidas em monastérios. A grande maioria dessas cervejas são denominadas cervejas de abadia, porém existe um grupo especial dessa bebida que recebe o nome de cervejas Trapistas e isto ocorre porque as mesmas são produzidas por um grupo específico de monges, os da Ordem Trapista, e a cerveja La Trappe, como seu próprio nome já indica, é uma delas.

Hoje no mundo existem somente 08 (oito) mosteiros trapistas autorizados pela congregação a produzirem cervejas (que levam o selo da Ordem Trapista), sendo seis localizados na Bélgica, um na França e um na Holanda, sendo este último o produtor da cerveja La Trappe.








N
o que diz respeito à cerveja La Trappe Quadrupel podemos dizer que é uma cerveja muito encorpada, pois é produzida com quatro vezes mais malte que as demais cervejas, daí a expressão Quadrupel, tal fato lhe confere muito corpo e alto teor alcoólico (10%).

É uma cerveja de alta fermentação (strong ale), que ressalta maravilhosamente notas de especiarias, malte (lembrando pão fermentado) e aroma de frutas secas. A primeira sensação que se tem ao prová-la é o realce adocicado, em decorrência do alto teor alcoólico, porém é um adocicado equilibrado, ou seja, não é enjoativo e não deixa ressaltar gosto de álcool. Logo em seguida ocorre uma leve secura na boca, devido ao amargor que toma lugar do sabor doce.

A cerveja La Trappe Quadrupel é fermentada em barris de carvalho, o que lhe confere um sabor mais intenso e um aroma especial da madeira. Detalhe: a La Trappe Quadrupel é uma cerveja de guarda, ou seja, pode ser estocada e consumida anos mais tarde.

Cerveja de coloração rubi (ou âmbar avermelhado, como preferirem), de média carbonatação e corpo muito forte que propicia uma rápida saciedade a quem está degustando essa excelente cerveja. Espuma de cor bege, cremosa e de média duração.

Copo ideal para degustar a La Trappe Quadrupel é o cálice Trapista.
Cálice Trapista


Fontes de pesquisa:

MORADO, Ronaldo. Larousse da Cerveja. São Paulo: Larousse do Brasil, 2009.


Site La Trappe: http://www.latrappe.nl/


segunda-feira, 10 de outubro de 2011

32 - ERDINGER OKTOBERFEST

Prezados amigos leitores do blog Cervejas Especiais.... embalados pelo ritmo do mês da Oktoberfest não podíamos deixar de falar de uma cerveja produzida especialmente em comemoração a dita Oktoberfest, estamos nos referindo a uma das mais famosas cervejas de trigo alemã a Erdinger, neste caso a Erdinger Oktoberfest.
Copo Weiss comemorativo 125 anos da Erdinger
  
Cerveja: ERDINGER OKTOBERFEST
Cervejaria: Erdinger Weissbräu
Estilo: Weissbier
Teor Alcoólico: 5,7%
Local de origem: Bavaria, Alemanha.
Degustada: 27/09/2011

Como dito esta é uma cerveja de trigo alemã, produzida de acordo com a Lei de Pureza Alemã de 1516, sendo assim uma cerveja de alta fermentação (ale).

Esta cerveja é fabricada em comemoração aos festejos da Oktoberfest na Alemanha, embora não seja a cerveja oficial da Oktoberfest e nem mesmo seja vendida nos pavilhões desta festa, dita bebida é fabricada de forma sazonal em comemoração as festas alemãs do mês de outubro, ou seja, sua produção se dá somente em determinada época do ano para ser vendida em data próxima ao referido mês dos festivais.







A Erdinger Oktoberfest é fabricada pela cervejaria Erdinger que neste ano esta comemorando 125 anos de existência (desde 1886), sempre produzindo cerveja de trigo.
Copo Weiss comemorativo (125 anos)

Em relação à própria cerveja pode-se dizer que ela possui as características de cerveja de trigo de forma menos intensa que sua “irmã” a Erdinger Weissbier, então a versão Oktoberfest é uma cerveja ainda mais leve e refrescante, porém, com levíssimo aroma de cravo (na verdade quase imperceptível) e com sabor que lembra e muito pão, não deixando retrogosto de banana, nem de cravo. Mas nos parece que essa é uma característica desta cerveja e não um defeito, pois é uma cerveja que desce muito bem, sem deixar a sensação de vazio, ou de faltar algo.

Esta cerveja possui coloração amarelo dourada e é turva (porém menos turva que as tradicionais weissbier alemãs), devido a sua refermentação na própria garrafa. Espuma densa, cremosa e duradoura de coloração branca. Possui média carbonatação.

Copo ideal para ser degustada: Weiss e deve ser servida toda a garrafa em um único copo e de uma vez só para que se aproveite o fundo de fermento que está presente na garrafa.
  
Fontes de Pesquisa.

Site Cervejaria Erdinger: http://www.erdinger.de/