Beba com responsabilidade e se beber não dirija.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

73.- HARMONIZAÇÃO COM CERVEJAS TUPINIQUIM

Amigos leitores do Blog Cervejas Especiais, segue nova postagem sobre as cervejas da Tupiniquim, cervejaria gaúcha de Porto Alegre que está desenvolvendo excelentes cervejas.

Neste dia tivemos a oportunidade de experimentar quatro cervejas da citada cervejaria: a Tupiniquim Pilsen, Tupiniquim Red Ale, Tupiniquim Saison de Caju e a Tupiniquim Chocolate.

 

Para acompanhar essas belas cervejas utilizei:

Queijo gorgonzola
Queijo ementhal
Queijo estepe
Queijo gouda
Salsicha bock
Salsicha wurst
Presunto cru sem gordura
Baguette rústica
Pão francês com queijo parmesão
Pepino em conserva


Então passaremos a falar um pouco sobre cada cerveja citada.


Cerveja: Tupiniquim Pilsen
Cervejaria: Tupiniquim Ltda.
Estilo: Pilsen
Teor Alcoólico: 5%
Local de origem: Porto Alegre/RS, Brasil.
Degustada: 06/12/2014


Cerveja de coloração dourada, levemente opaca, com espuma cremosa e persistente de coloração branca, leve carbonatação e com aroma suave de malte.

No sabor destaca-se o adocicado do malte (lembrando biscoito), com equilibrado amargor do lúpulo no retrogosto. Sua baixa carbonatação auxilia na leveza dessa cerveja, própria para períodos de calor, demonstrando-se uma excelente e refrescante cerveja.









Esta Pilsen destacava os sabores adocicados do queijo ementhal e ao mesmo tempo limpava o palato para a harmonização com outros alimentos utilizados na ocasião.

Copo ideal: Pilsener, Pokal, Lager.
  






Cerveja: Tupiniquim Red Ale
Cervejaria: Tupiniquim Ltda.
Estilo: Red Ale
Teor Alcoólico: 4,5%
Local de origem: Porto Alegre/RS, Brasil.
Degustada: 06/12/2014


Esta cerveja, como percebe-se, é uma cerveja de alta fermentação e utiliza-se na sua feitura maltes com maior incidência de sabores caramelados, por tal motivo seu sabor maltado salienta-se em relação a Pilsen, assim, para gerar mais equilíbrio nesta bebida, a mesma apresenta-se com maior adição de lúpulos, sendo consideravelmente mais amarga que sua co-irmã.

Cerveja de coloração rubi intenso, com espuma bege clara, cremosa, mas pouco duradoura. No aroma acentua-se o caramelo e o herbal do lúpulo. Cerveja de média carbonatação.


Quanto ao sabor, conforme afirmado anteriormente, de início sente-se o sabor de caramelo adocicado, que logo some dando espaço para o amargor do lúpulo. É uma cerveja equilibrada, que na harmonização proposta destacou o sabor carregado do queijo gorgonzola.

Copo ideal: Pint, Pokal.

  
Cerveja: Tupiniquim Saison de Caju
Cervejaria: Tupiniquim Ltda.
Estilo: Saison
Teor Alcoólico: 6,8%
Local de origem: Porto Alegre/RS, Brasil.
Degustada: 06/12/2014



Bem, o que falar dessa cerveja, simplesmente diferente e maravilhosa ao mesmo tempo.

É uma cerveja do estilo Saison, pouco difundido no Brasil, mas que se caracteriza por ser ter sabores destacados de malte e uma certa acidez.

A Tupiniquim Saison de Caju, leva em sua composição manga e caju, além de malte, lúpulo, água e fermento Brettanomyces que garante um sabor diferenciado e ácido a está cerveja.



Na aparência a Saison de Caju apresenta-se com coloração amarela escura, levemente turva, com espuma branca densa, cremosa e duradoura. No aroma percebe-se nitidamente a presença do caju. Já no palato destaca-se o amargor impresso pelo caju e a leve acidez da manga e do fermento.


A Tupiniquim Saison de Caju é uma cerveja feita em parceria com o cervejeiro Brian Strumke, da cervejaria norte americana Stillwater, seguindo a onda das cervejas colaborativas que estão na moda no Brasil.

Copo ideal: Tulipa

  
Cerveja: Tupiniquim Chocolate
Cervejaria: Tupiniquim Ltda.
Estilo: Stout
Teor Alcoólico: 4,9%
Local de origem: Porto Alegre/RS, Brasil.
Degustada: 06/12/2014


Por fim experimentamos a Tupiniquim Chocolate que visualmente apresenta-se com coloração preta; espuma bege cremosa e densa.

No aroma de início percebe-se as notas de chocolate, enquanto no paladar ele demora um pouco a surgir, mas no final persiste o sabor de chocolate no retrogosto. Ao contrário do esperado, por ser uma stout, ela apresenta-se leve sem notas amargas da torrefação dos grãos. Segue uma carbonatação baixa, conforme o estilo.


Copo ideal: Taça, Tulipa

Nenhum comentário:

Postar um comentário